terça-feira, 10 de agosto de 2010

Como funciona? Parte 2

Continuação da Parte 1.

      Antes de começarmos a estudar as linhas de comando devemos saber as regras básicas sobre como montar um script para o GMT. Não é obrigatório o uso de um script, pois você pode digitar diretamente no terminal as linhas de comando se quiser, mas um script bem montado ajuda muito a criação de uma figura e em caso de erro é mais fácil achá-lo.
      Um script seria um arquivo ASCII que pode ser gerado por um editor de texto como o 
Bloco de Notas do Windows, por exemplo. Nele estarão contidas as linhas de comando que serão responsáveis por gerar um mapa ou outra ilustração qualquer e criar ou modificar um arquivo de dados ou grid.
      Existem basicamente dois tipos de linhas de comando no GMT, as que criam figuras em .ps ou .eps e as que criam ou modificam arquivos de dados.
      Segue abaixo um exemplo simples de um script e figura por ele gerada:




psbasemap -R-180/180/-70/70 -JM18 -Ba60g30f60/a30g30f60 -K -Xc -Yc > script.ps
pscoast -R -J -B -W –Glightgray -O >> script.ps
      Observe que foram utilizadas as opções -K (continue) na primeira linha de comando e -O (overlay) na segunda linha. SEMPRE que você for criar um script, que tenha como resultado final uma figura, com mais de uma linha de comando no GMT, você deve utilizar essas opções obedecendo às seguintes regras, ao final da 1ª linha você deve adicionar o -K indicando que ao final desta linha o processo continuará. Nas linhas seguintes se deve adicionar o -O e o -K até que se chegue à linha final onde se deve colocar apenas a opção -O para que o processo de produção da figura seja finalizado. Não se preocupe em tentar entender agora o porque de tantos parâmetros diferentes no script acima, isto será detalhado à medida que abordarmos cada comando do GMT.
Agora um exemplo de um script que gera um grid a partir de um arquivo de dados em txt.




blockmedian bat-amazonas2.txt -R-51/-43/0/7 -I1m -V > cone.med
surface cone.med -R-51/-43/0/7 -I1m -T0.35 -V -Gcone.grd
      Como foi observado, no caso de um script que tenha como objetivo manipular ou criar grids ou arquivos de dados não é preciso utilizar as opções -K e -O e ás vezes nem mesmo o direcionador. 

2 comentários:

Anônimo disse...

Instalei o gmt direto do sítio principal do programa e, fazendo uns primeiros testes, tais como: man pscoast, o programa mostra toda a teoria por trás do comando. Entretanto, quando pego o script referente ao exercício 2, o terminal me retorna dizendo que o comando não foi encontrado!
O que fazer?
Obrigado

Pepe disse...

Anônimo, você precisa ser mais específico para eu poder te ajudar. Mande-me um email, só clicar na cartinha logo abaixo da logo do blog.

Abraço!

Postar um comentário

Translate

Seguidores

Total de visualizações de página

  ©Dicas de GMT - Generic Mapping Tools - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo